Como Dizer em Yorùbá – Eu Amo Meu Orixá!

Mo júbà, gbogbo!

Sabe aquela vontade de expressar o seu amor pelo seu òrìṣà, mas que você sempre quis fazer em Yorùbá e não sabia? Então, Vamos resolver isso agora mesmo. Quem sabe vire tatuagem! Já pensou?

Nesta aula, que está no vídeo abaixo, você verá como é fácil. E nessa postagem irei complementar com mais explicações e exemplos.

Nesta aula de yoruba básica você aprenderá comigo, Olùkọ́ Vander, alguns fundamentos básicos do idioma do candomblé. Forma de pronúncia, pontuação embaixo da vogal, colocação de pronome possessivo e como declarar seu amor ao seu òrìṣà de iniciação, de devoção!

Como falamos “Eu Amo Meu Orixá” em Yorùbá?

Então, vamos à prática e conforme ensinado no vídeo, começamos com a estrutura básica que é: Eu Amo.

Mo fẹ́

A pronúncia é : Mô Fé

Mo = eu, primeira pessoa do singular do caso reto;

Fẹ́ = verbo amar, com outros significados como gostar, casar, desejar (Acostume-se, pois uma mesma palavra possui diversos significados)

Repita umas três vezes essas duas palavras e coloque na cabeça que ela significa EU AMO… Outra coisa importante, o ponto embaixo do E é que dá o som aberto e não o acento em cima. Tudo bem? Entendido isso?

Agora podemos entrar nas variantes que usei no vídeo. Diremos em Yorùbá, EU AMO MEU ORIXÁ, EU AMO MEU PAI EXU, EU AMO MEU PAI OGUM, EU AMO MINHA MÃE OXUM, EU AMO MINHA MÃE OYÁ. Mas antes virá a parte Mo Fé

  • MO FÉ ÒRÌṢÀ MI;
  • MO FÉ BÀBÁ MI ÈṢÙ;
  • MO FÉ BÀBÁ MI ÒGÚN;
  • MO FÉ ÌYÁ MI Ọ̀ṢUN;
  • MO FÉ ÌYÁ MI ỌYA;

Todas estas frases acima significam respectivamente:

  • EU AMO MEU ORIXÁ;
  • EU AMO MEU PAI EXÚ;
  • EU AMO MEU PAI OGUM;
  • EU AMO MINHA MÃE OXUM;
  • EU AMO MINHA MÃE OYÁ.

Outra forma

Eu sempre costumo falar de uma característica fantástica do idioma: sua plasticidade, ou seja, o idioma consegue se moldar e transformar de maneira bem fácil.

Podemos dizer eu amo meu òrìṣà de outra forma: mo nífẹ́ òrìṣà mi. Nesta caso estamos falando literalmente que “temos amor” pelo òrìṣà:

Mo = eu;

Nífẹ́ = ter amor ( = ter/ìfẹ́ = amor);

Òrìṣà mi = meu orixá

Caso você queira usar o nome de outro òrìṣà basta substituir o final. Bem simples, não é? Mas podemos melhorar isso! Que tal sermos ainda mais específicos? Digamos que você seja iniciado a Ògún e tem o seu orúkọ òrìṣà ou orúkọ t’òrìṣà dado pelo seu zelador ou zeladora. Basta incluir ele ao final. Vou dar um exemplo com um orúkọ hipotético:

  • MO FÉ BÀBÁ MI ÒGÚNKÉYE (Nome significa: Ògún trouxe honra e prestígio)

Novamente, você vê que seguindo essa estrutura; seguindo essa fórmula você consegue expressa o amor ao seu òrìṣà.

Espero que tenha gostado dessa curta aula e breve haverá mais.

Quer aprender mais sobre o idioma mágico do Candomblé? O idioma do
òrìṣà, mas de uma maneira correta e sem misticismo? Conheça nosso cursos abaixo: Curso Fundamentos do Idioma Yorùbá! O que está incluso no curso:

  • Aulas em vídeos, mais de 15 módulos;
  • Apostilas em PDF com resumo das aulas;
  • Dicionário ao final do curso;
  • Técnicas de estudo melhorando o aprendizado do idioma;
  • Certificado ao final;
  • Retirada de dúvidas diretamente com o professor!!
http://eko.educayoruba.com/fundamentos-do-idioma-yoruba-oluko-vander/
Comments
  1. Mariane
  2. Ayelen Salvado
  3. Bianca djenifer dá Silva Carneiro
  4. Danila Maia
  5. Marcos Modesto

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *